ElasticBeanstalk: o caminho mais curto de migração da sua aplicação para a AWS

ElasticBeanstalk_Thumbnail

Desde seu lançamento em 2011, o crescimento do serviço Amazon Elastic Beanstalk tem sido incrível. Ele oferece aos administradores e desenvolvedores uma maneira de implantar e gerenciar suas aplicações de forma rápida e fácil, deixando o gerenciamento da infraestrutura muito mais amigável a partir de cliques. Já imaginou conseguir subir ambientes complexos, com uma estrutura escalável e alto disponível, em apenas alguns minutos? Isso mesmo, com a ajuda deste serviço, este processo é muito mais simples.

Como o Elastic Beanstalk funciona?

Como dito acima, o serviço permite que você consiga rapidamente      implantar e gerenciar aplicativos da web na nuvem AWS, desenvolvidos com Java, .NET, PHP, Node.js, Python, Ruby, Go e Docker em serviços conhecidos, como Apache, Nginx, Passenger e IIS. Você precisa apenas subir seu código, e o Elastic Beanstalk cuida da implantação. Ele utiliza os serviços da própria AWS como EC2, S3, ELB e Auto-Scaling, centralizando sua configuração. Pode ser acessado via AWS management console, linha de comando ou API, e você apenas escolhe a plataforma e ajustes de sua infraestrutura, como tipos de instâncias EC2, e tipo de ambiente: Instâncias individuais ou instâncias em “Load Balancer”.

Instâncias individuais: São utilizadas principalmente em ambientes de desenvolvimento da aplicação, pois tem baixo custo.

Instâncias em Load Balancer
: Utilizadas em ambientes de produção, com alta disponibilidade e Auto-scaling.

O serviço fornece um console de gerenciamento simples e bastante informativo, onde é possível efetuar a configuração de recursos como Load Balancer, auto-scaling, security groups e bancos de dados RDS (opcionalmente). Para cada aplicação, existe uma única URL, por exemplo: aplication.us-east-1.elasticbeanstalk.com. Esta deve ser o destino de um redirecionamento do endereço que deseja utilizar, efetuando este processo na zona DNS de seu domínio.

Console de gerenciamento e monitoramento do ambiente

O console Amazon Elastic Beanstalk é bastante informativo, contendo logo de início informações sobre o status de saúde deste ambiente. Este status pode ser verde (OK), amarelo (Warning), ou vermelho (Degraded or Severe).

green

Em eventos, podemos ver todas as ações tomadas pelo serviço, e se foram executadas com sucesso. É uma forma de acompanhar os processos em andamento, já que as alterações são efetuadas pelo próprio serviço ao editar configurações com alguns cliques. Também temos como acompanhar a utilização de recursos das instâncias, como utilização de CPU, latência e utilização de rede do período selecionado:

cpuutiliationaveragelatencyscheduler

Amazon Elastic Beanstalk X Deployments manuais
Existem muitas vantagens ao utilizar o Amazon Elastic Beanstalk ao invés de uma infraestrutura manual utilizando o EC2 e a configuração dos serviços:

  • Fácil implantação de sua aplicação
    Se preocupe apenas com sua aplicação, e deixe que o serviço cuide da infraestrutura para você. Você apenas precisa empacotar sua aplicação, fazer o upload e aguardar a implantação.
  • Gerenciamento de versões de sua aplicação
    Ao atualizar sua aplicação, versões anteriores são salvas pelo Elastic Beanstalk utilizando o S3, permitindo que você tenha um histórico geral, podendo a qualquer momento alternar entre estas versões.
  • Crie novas estruturas rapidamente
    Com o conceito de múltiplos ambientes por aplicação, você pode rapidamente exportar e/ou clonar as configurações de cada um deles, permitindo rápido provisionamento caso necessário. O conceito de múltiplos ambientes também é útil caso, por exemplo, seja necessário implementar diferentes versões de sua aplicação em paralelo.
  • Centralizar gerenciamento
    Devido a possibilidade de gerenciamento de todo ambiente pelo console, fica muito mais fácil ter as informações necessárias, já que tanto configurações quanto logs da infraestrutura estão centralizados no serviço Elastic Beanstalk. É importante frisar que os logs da aplicação não são centralizados.

Blue/Green Deployments com Elastic Beanstalk

Por permitir swap de URL entre aplicações de produção e desenvolvimento, o Amazon Elastic Beanstalk é amplamente utilizado com “Blue/Green deployments” (uma forma de atualizar sua aplicação sem ter indisponibilidades. Você pode saber mais sobre como funciona este método em nosso outro artigo, clicando neste link).

Com o swap de URLs entre as aplicações, o próprio Elastic Beanstalk efetua o chaveamento de DNS, migrando as requisições para o outro ambiente:

aeb-env-dashboard-swapurls

Qual o custo do Amazon Elastic Beanstalk?

A grande notícia é que o Elastic Beanstalk é gratuito, você apenas paga pelos recursos AWS que o serviço utiliza, como instâncias EC2, Load Balancers, etc.

Como a BRLink pode te ajudar…

Nós contamos com soluções personalizadas para automatizar suas implantações na nuvem AWS através do serviço AWS Elastic Beanstalk, assim como diminuir riscos, tempo e custos, ajudando a garantir que sua aplicação esteja sempre disponível, utilizando infraestrutura com ambientes escaláveis. Também temos melhores opções de monitoramento, onde conseguimos analisar maiores períodos que na própria AWS. Entre em contato para maiores informações, pois teremos prazer em mostrar como podemos ajudá-lo.

Categorias: