AWS agora cobra por segundo as Instâncias EC2 e Volumes EBS

Em 2006, a Amazon Web Services (AWS) lançou o serviço EC2, inovando no mercado de Infraestrutura como Serviço (IaaS) através de uma cobrança por hora de utilização das instâncias.

Este movimento representou grande disrupção no mercado,que passou a ter a possibilidade de consumir recursos computacionais pagando pouco por hora. Neste mês, a AWS, seguindo uma tendência cada vez mais crescente em nuvem pública, acaba de atualizar o modo de cobrança de instâncias EC2 por segundo. Desta forma, ao invés de cobrar por “hora cheia” como antes, passa a cobrar “por segundo cheio”.

Parece uma mudança simples, mas não é: diríamos que representa o “pague realmente o que consumir”. Antes, quando você criasse uma instância e removesse depois de alguns minutos, você teria que pagar por uma hora. Agora não, você paga apenas pelos segundos consumidos.

Esta mudança será aplicada a partir de 02 de outubro de 2017 em todas as regiões da AWS, nos serviços: AWS EMR (Elastic Map Reduce), AWS Batch, EC2 e EBS.

Vale saber, porém, que esta mudança ocorrerá para a maior parte das instâncias Linux. As instâncias Windows e alguns tipos de instâncias Linux (especialmente as licenciadas), continuarão no modo de cobrança por hora.

Para acompanhar a tendência desse e demais modelos, cada vez mais estratégicos, conte com um parceiro especializado, como a BRLink.

Categorias: